sábado, 7 de dezembro de 2013

Um manifesto para a alma

Por vezes uma música me faz expressar sentimentos, não somente pela sua sonoridade, mas pela vontade de usá-la para extravasar um grito, um sentimento. Ela é como uma libertação de um turbilhão de pensamentos, de desejos e conclusões. A música me arrebata a alma e me entende, percebe até mesmo minha infelicidade. Com o tempo, guardada as devidas proporções, constatei que não sou feliz, que não tenho minha vida com algum novo objetivo. Não que isso seja motivo de lamentação, de clima negativo, mas ao contrário, isso me ensina a encarar de frente, sempre sabendo que a coisas e pessoas com situações de fato graves, muito além de minhas pequenas lamentações. A música rasga o meu mal estar, me fazendo sempre buscar mais e mais compreensão. Muitas pessoas em todo o mundo, acham que ter tempo livre e uma forma definida de renda para se sustentar dia a dia é a solução dos problemas e confesso que não é. O que nos torna feliz, são de fato os momentos mais simples, as correrias diárias, como num jogo que vamos passando etapas. É preciso estar sempre com a mente antenada a buscar estar bem e não ser influenciado por um cotidiano de um dia ruim, uma fase que queremos mudar. Pessoas também vem e se vão no decorrer de nossas vidas. Não se pode permitir é deixar se maltratar, ser desrespeitado. Nossas ideologias e forma de ser é algo nosso e devemos nos manter a nossos conceitos, ainda que aberto a ouvir boas opiniões. O hábito de achar que uma opinião formulada é a palavra final nos torna errados. Julgar e não aceitar que nos julguem, pensar que nosso caminho é o correto, enquanto vamos ditando palavras que condenam atitudes alheias. Enquanto as pessoas se doam, se dedicam a outras sem esperar algo de retorno, elas estarão no caminho da felicidade, pois não se preocupando com o que recebe, ela estará feliz caminhando sempre de bem com a vida, fazendo algo grandioso por outras pessoas, ainda que na visão dela, seja um pequeno ato. Sim, certamente também estará atento com o que te causam e assim, não permitirá invasão em tua alma, em tua vida. Quando ama, a vida lhe flui melhor... Talvez seja por isso que minha vida esteja "meio assim". A cada momento me isolo mais e isso parece não ter afim. Entretanto, estou bem, sigo um caminho que poucos trilham, mas a vida é assim, as lembranças oram me puxam pra trás, mas ao mesmo tempo, me obrigam a caminhar. Tanta coisa me faz falta e nada para a frente me atraia, mas o rumo sempre será adiante, afinal, a alma se manifesta mesmo sob nosso pensamento de controle...

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Transpondo o tempo...


As noites que um dia traziam alívio a um dia sem cores, hoje captam murmúrios melancólicos, fazendo de cada minuto, um tempo infinito. Isolamento já não traz paz, pois o mundo que escolhi viver, hoje já não mais existe. Rasgo as páginas dos livros de poesias, já não creio nas definições infundadas do amor. Transformações nos jogam contra um turbilhão de incertezas, que talvez uma apenas seja claramente transformada em certeza: machucar é inevitável mesmo em sonhos. O rio, através de sua correnteza segue seu curso. É como o tempo, que não para e não volta atrás. Entender o que será feito é possível, mas jamais será aceito. A inteligência que nos faz compreender tudo o que nos faz bem e buscamos não pode ser jogada ao vento, mas acontece e infinitamente, vai tilintar na mente. Convenções sociais destroem magias. Melhor nada interpretar, pois o tempo vai transpor lembranças, vai fazer como dizem, seguir o rumo, mas... certamente as marcas estarão plantadas como um ferida que jamais cicatrizará.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Seja como for...

Buscando motivos, sigo meus dias, apenas por viver
Confusão mental, sentimentos reprimidos
Caminho sem destino, sem noção de onde chegar
A vida já nada significa, me esqueci como é

Me abrigo em meu canto, procurando me isolar
De pessoas com soluções mágicas para tudo
Cultivo sua lembrança, ainda que você não saiba
Cada ruído é uma esperança de seu retorno, bastaria querer

Em noites silenciosas e vazias, as lembranças me dominam
Inquietando os meus pensamentos
As horas passam impedindo o sono que logo percebe o amanhecer
Distância e o tempo me roubam a esperança
De um dia ter novamente em meus braços
Revivendo a sintonia tão intensa

Sonhos rasgados, planos desfeitos
E o pensamento buscando saber da importância deles para você
A solidão pode me fazer errado
Projetando a mente a qualquer coisa que me resta de tudo vivido
Para que num sorriso eu expressasse, a sua presença novamente...

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Nada mais importa...

Há tanto tempo não lhe vejo
A vontade toma conta infinitamente
Meus olhos atreviam te olhar intimamente
Te concedia minha mais pura verdade
A melancolia hoje me rodeia
Me coloco a imaginar-te
Sonhar me faz feliz
Ainda que eu tenha a triste realidade me acordando
Vou trilhar uma estrada, mas nela não terei pressa
Pois sei que ao final do percurso, não encontrarei o pote de ouro que sonhei
O caminho se faz nebuloso, denso e sombrio
Pois já não há a luz que me guiava com a certeza de meu objetivo
Reluto em sorrir, pois já não tenho o motivo maior
Cercado pelo silêncio e neblina
Ainda sinto o cheiro suave de um perfume que ficou guardado no coração
E assim vou me guiando...
Já não desejo mais sentir nada
Não desejo tomar qualquer pensamento de entendimento
Na inércia que agora me encontro
Vou silenciosamente me afastando, pois nada mais importa

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Por conter você...


A noite se faz presente, o silencio é minha companhia... Ao longe, contemplo pela janela a leve chuva que cai, o clima frio e as árvores que se deliciam com este tempo. Na cabeça uma melodia faz fundo musical para meus pensamentos. É tão bom estar sozinho, em silêncio, na paz que reina ao meu redor. Contrastando a tudo isso, grita em minha mente a sua falta, doce presença que me acolhe e acalma. Observo silenciosamente a estrada distante e suavemente sorrio com a proteção de estar em paz. Busco uma taça de vinho e brindo nosso encontro imaginário. Me delicio com os "confetes" que por vezes direciona a mim. Sintonia que nos liga é fascinante e nada me rouba o encanto que temos quando juntos estamos. O mundo é apenas um complemento, ainda que nos impeça do totalmente. Quando se entrega, facilmente me "ganha" ainda mais. Se é que é possível aumentar um desejo já tão gigante, construído naturalmente com entrega verdadeira. A realidade me chama sempre, dói, mas tenho consciência e apesar disso, não há como deixar de sorrir ao lembrar, saber que existiu e que especial é a palavra mínima para definir. A vida, apesar dos percalços é linda. Ela contém você!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Sonhos...

A construção de sonhos não se desfaz quando há obstáculos ou distanciamento. Sonhos construímos por etapas, mesmo quando sabemos que algo imperfeito pode nos deixar com dúvidas. As determinações constroem com sinceridade e conhecimento cada fase de um grandioso sonho. Tudo que nos faz bem, queremos ao redor, como base de vida. Carregar sonhos são etapas para que o tempo torne-o cada vez mais concreto e real a felicidade que buscamos. A simplicidade das coisas diárias, juntamente com um olhar na mesma direção constituem a certeza de cada passo real em meio a nossas fantasias. As memórias diárias de cada degrau que subimos, nos ensina que o sonho é algo palpável, constante. Criamos a distância por nossas limitações, pois a liberdade humana é algo real quando não se aceita ser modificado ao que se deseja. Face a face se vence barreiras e sem distância nos aproximamos do mundo que desejamos, de nossa própria realidade. As tentativas da vida, ainda que para garantir certeza de algo, quando sobressaem ao que nos parece transportar ao mundo desejado, tornam os dias mais cinzas, sem brilho, silencioso. Paro, fecho meus olhos e imagino meu redor. Tenho desejo de seguir um caminhado, mas hesito e assim, corro risco de estagnar ou quem sabe a passos lentos seguir uma direção ao qual não desejei. A visualização de um sonho é uma luz para poucos. Caminhar em direção a ele te fará sentir um frio gostoso interiormente. Uma doce sensação. De forma lente porém decidida, o sonho pode nos dar o rumo ao caminho imaginariamente buscado. Caminho em direção ao meu sonho e sei que um dia, ele será real. Seu nome será: FELICIDADE.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

O tempo


O tempo que se esvai entre os dedos é precioso. Ele não parece muito quando se pensa ter o amanhã, mas a cada novo diluir de um novo dia, ficam rastros do que poderia ter sido diferente. Implacável perceber fatos numa balança e ver pesar de forma inversa aos desejos. Somos felizes quando encontramos o nosso 'eu' e dele fazemos nossa força interior. Nossas entregas se tornam mais prazerosas e intensas quando descobrimos que a simplicidade do que buscamos, reflete a imensidão de nossa felicidade. Cada novo amanhecer pode ter um significado diferente e assim vamos vivendo. O amanhã não é nosso se não quisermos. Cada brisa do vento pode trazer mudanças e muitas delas, definitivamente sem volta. Apesar de toda a reserva em meus dias, não tenho medo em tentar ser feliz, em ousar quando acredito. Minha entrega se torna total a medida que os dias consomem meus sonhos. Somente penso que há muito para se viver, muitas histórias a se escrever e guardar como a vivência mais linda que desejei, ainda que o tempo se esvaia entre meus dedos.

sábado, 27 de julho de 2013

Meu silêncio

Minha mente hoje busca silenciar
Desejo silêncio a minha volta
Porém desejo ouvir somente você

Como são doces as minhas ilusões
As minhas saudades
O que vivi e o que se passou em toda minha vida
Muito ficou para trás, resta solidão

E aqui dentro do meu pensamento
Busco o ar para respirar fundo e emanar meus desejos
Mas no fundo, meu desejo parece não vingar

Quero amar, me libertar
Sentir silenciosamente a noite, contemplar o luar
Sem com isso me lembrar do mundo lá fora

Viver junto a tua sombra
Acredito e desejo imensamente
Nada receio ao teu lado

Posso ficar como estou
Temo acabar e por isso, desejo renascer
Mais uma noite mágica e feliz ao teu lado.

domingo, 23 de junho de 2013

Ampulheta do tempo...

Por determinado tempo constatamos que a vida não foi o ideal que sonhávamos. Sublimes momentos vivenciamos, mas algo não foi de acordo com a nossa natureza própria. Assim então nos conformamos, nos blindamos perante o mundo que nos cerca. Como buscamos apenas o simples, aceitamos a nos cercear para não continuarmos vivendo desilusões diárias. Num determinado período, como num problema de matemática, enxergamos que apesar de difícil, há sim uma resposta, por mais complicada que nos pareça a fórmula a se tentar. Deixamos em branco a questão por não ousar, por não acreditar no que é possível se aproximar ao nosso sonho. São frações de segundos que nos encaminhariam de encontro a interromper tal angústia que nos limita a viver para as aparências. Parece louco e inaceitável relatar, mas pode não haver nenhuma outra oportunidade numa questão de fração de tempo. Do nada pode se tornar um nunca mais, uma chance jogada fora e a certeza de que nunca mais se poderá dar a mão ao que buscamos. Todas sensações que vivenciamos mesmo sendo de sintonia, de luz, de sublime e delicado sentimento, pode a qualquer instante desaparecer e o amargo gosto vai estar em nosso paladar de lembranças. O tempo escorre entre nossos dedos e cada valioso minuto não mais será resgatado. A vida carrega consigo nossos desejos que podem nos cercar a todo e qualquer instante, ou ainda, pode bruscamente, nos distanciar para sempre. Sempre! Há uma ampulheta veloz ao meu redor...

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Doce leveza..

Senti ecoar dentro de mim algo intenso e que vinha de fato tomar conta. Há tempos não sentia tal sensação! As coisas como digo, acontecem com magia, vem no tempo e na forma correta. Nunca há que se planejar, ir atrás por uma forma direcionada em fórmulas ditadas. Dias sombrios tornam-se belos quando se descobre que eles são apenas prefácio de um tempo maravilhoso, de sentimentos maiores. Percorremos o dia a dia de forma atribulada, reclamamos e pensamos que nada dá certo. Mas isso muda quando você se resguarda, quando você procura encontrar-se primeiramente. Meu mundo tornou-se calmo. Afastei-me de pessoas desnecessárias, de modismos populares e enfim, do circulo de maldade que cerca as pessoas em geral. O negativismo não tem espaço em minha vida, ainda que por vezes estivesse carente. Ah, carência quando digo não são apenas amores. Carência de ver bons sentimentos, boas ações, seres humanos mais próximos de fato uns aos outros... Dizem que sou alguém muito tranqüilo, paciente, mas de fato, são características que carrego comigo. Não há outra forma para mim que não seja ouvir, conhecer, tentar apoiar e buscar o melhor de alguém. Mas porque falar de mim mesmo? Acho mais interessante descobrir a essência das pessoas no conviver. Lealdade em meus sentimentos sempre foi clara, transparente. Pareço um tolo por algumas vezes. Mas esse jeito menino, na mente de um homem maduro, que sabe a seriedade necessária ao se demonstrar de fato, é algo que me faz alerta a nunca deixar de estar valorizando a quem me cerca, a quem tenho algo especial a dedicar. Por inúmeras situações da vida, fui abatido com coisas que acontecem a todos. Algumas pesadas, que me faziam achar que eu cairia diante da vida. Mas nunca cedi, nunca fui fraco e a própria vida me fazia seguir, perceber que havia força. Somente me fortaleceu a ser alguém melhor comigo e com as pessoas. Creio sim que possa ser falho em determinado momento, mas nunca desleal, nunca intencionalmente. Minha entrega a vida é gigante, ainda que me afaste de pessoas desnecessárias, de situações que nada me acrescentam. anseio pela felicidade de muitas pessoas até mesmo mais que para mim. Pois sabendo de ver pessoas felizes, vou me saborear e assim estar compactuando dessa mesma alegria. Então, carrego comigo a certeza de que as coisas podem não ser como desejo, que podem parecer sem solução, mas de fato, sei que dias melhores sempre virão e assim, ecoa em mim agora, um sentimento de leveza, de um sentimento infindável se renovando. Seja como for, vou me fazer feliz.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

...

Muita coisa para dizer
A quanto a gente não se vê
Muita coisa pra fazer
É só você lembrar e crer
Muita coisa pra dizer
É só você parar
Muita coisa pra falar
É só você parar e reparar
Ah! Eu nunca pensei
Como me faria falta
Ter você ao meu lado
Todo dia
Toda hora...

domingo, 19 de maio de 2013

...


Sinto o frio de um dia que traz uma imagem de névoa em meu olhar. Já não vejo mais o brilho, já não sinto mais o amanhã ensolarado. A cada minuto que passa vou precisar me preparar para algo que não desejo. Jamais pensei que aconteceria, ainda que soubesse de algo que me avisasse o oposto. Minhas sensações ainda são as mesmas, mas enxergo que isso já não é mais algo a dois. Como tudo fica sem graça, sem cor e sem esperança. É um aperto que torna o amanhã sem os sonhos, sem o sorriso. quantos motivos teríamos para seguir adiante? Confesso que não entendo mesmo. Uma decisão movida por algo que não condiz com a vontade. Tornar o intenso pelo nunca mais. Não mais buscarei respostas! Vou sufocar a beleza do que sinto, vou deixar seguir sem o que desejo. Não me resta opção, a escolha não é minha. Assim vejo as flores perderem seu perfume, a minha estrela tornar-se distante, minha música se distanciar... Minha poesia torna-se lamento, não sabe como sufoca. É algo a não mais entender, não mais sonhar. Perdoa-me as palavras, mas nesta ocasião, não poderiam ser as melhores que exalam de meu coração. Preciso voltar ao meu esconderijo.

quinta-feira, 25 de abril de 2013



Tsc, tsc, decepção...
Posso estar ciente, mas sempre desejei algo diferente...



segunda-feira, 22 de abril de 2013

"Esse silêncio me cega, a verdade não consigo ver, se é raso ou profundo o abismo entre eu e você! Se o tempo passa rápido, eu não tenho tempo a perder, no final dessa trama será só eu e você! Eu quero motivo, pra te querer ou para te perder".... ;x








quarta-feira, 10 de abril de 2013

Born To Walk Against The Wind
Born To Hear My Name
No Matter Where I Stand I'm Alone


domingo, 3 de fevereiro de 2013

Sonho em ruínas

Em um determinado dia algo vai se ruindo, levando consigo o sonho e os desejos. Você enxerga que entre suas mãos escapa algo que não mais te pertence ou quem sabe, nunca pertenceu. Não adianta bater o pé, não adianta chorar e nem insistir, pois realmente já não há como seguir acreditando. As coisas vão seguindo caminhos opostos, distanciando e não nos damos conta que pode não mais haver volta. O tempo age, o meio em que vivemos torna nossos sonhos menores ou impossibilita seguir adiante. Então, por vezes agimos de forma que parecemos criar motivos para justificar essa distância, esse não mais sonhar. A cada novo dia eu vejo meu sonho se esvair, sinto que já não mais haverá oportunidade e apenas lamento. Sigo adiante enquanto meus pensamentos apenas se calam, meus olhos se perdem e minha vontade é cada vez mais estar longe de tudo que me cerca. Já nem mesmo consigo escrever claramente, sei apenas que tudo está ficando para trás e assim vou seguindo sem vontade. Como uma palavra muda uma vida. Enfim, já não vejo mais o horizonte, fixo meu pensamento apenas em lembranças, não mais em sonhos. Me silencio, na esperança de um dia poder entender. Seja como for, a magia tomou conta e isso está registrado, onde posso entender a existência de algo que todos buscam.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

What love can be


Come to me know
I want to be your best friend for all of time
I want to be the tissue for your tears
I never want to be alone
I never really thought that I could feel
A feeling that awakened me so
I was astray of knowing where I belong
Living out of time, living out of time

Now that you've come and set me free
Now that I know what love can be
All that I want is you with me
That's all I want

You allow me to be what I want to be
Thanks for helping me
I feel like a bright shining star
For only you to see, for only you to see

Now that you've come and set me free
Now that I know what love can be
All that I want is you with me
That's all I want

Hold me tight, hold me tight
I won't let you go
Close to you, close to you
Touch me, don抰 let go
Give me all your love
Close to you, close to you
Give me all your love
All that I want
Is you to be with me